Diga não ao preconceito e a intolerância

12:00:00

 (OBS: Este post é mais um desabafo do que qualquer outra coisa.)

Quem nunca sofreu algum tipo de preconceito que atire a primeira pedra. Pois é, acho que todos nós já passamos por isso em algum momento de nossas vidas. E refletir sobre isso é algo que me deixa triste, pois virou um assunto - e ato - tão banal nos dias atuais que nem parece que vivemos no século XXI.

É preconceito por cor, religião, etnia, opção sexual e etc. Hoje em dia, tudo é motivo para humilhar e julgar o próximo. Tudo é motivo para criticar e expor - de forma maldosa - sua opinião. Me parece que para esses indivíduos agir desta forma é mais fácil do que tentar consertar seus próprios erros. É como dizem: é muito mais fácil olhar os defeitos do outro do que para o próprio reflexo no espelho.

E nesse momento ninguém pensa no próximo, ninguém se coloca no lugar do outro. Mas, por quê? É isso que fica na minha mente sempre que leio à respeito. Fico matutando e tentando achar algum motivo ou razão, e chego a conclusão de que não há. Ninguém se importa de fato, apenas faz, sem culpa, sem remorso.

Um dos maiores índices de homicídio e suicídio são ocasionados pelo preconceito. Quantas vezes vocês já leram sobre gays que foram assassinados - até mesmo pela própria família - por não serem aceitos como são? Quantas vezes vocês já leram uma notícia sobre uma menina que tirou a própria vida pois foi alvo de humilhação na escola por ter fotos vazadas na internet?

A cada dia, mais e mais pessoas morrem por isso e muitos de nós não fazem nada, pelo contrário, alguns incitam cada vez mais ódio e discriminação. É horripilante encontrar uma postagem sobre o assunto e ler os comentários, o tanto de pessoas sem noção e que acham que tem toda a razão. O mundo está cheio de gente assim, infelizmente. Mas, onde será que toda essa violência física e verbal vai parar? Ou melhor, quando?


Para entender melhor o que as palavras "preconceito" e "intolerância" significam, busquei no Google, assim temos uma resposta mais precisa sobre elas.

Preconceito:
1. qualquer opinião ou sentimento concebido sem exame crítico.
ideia, opinião ou sentimento desfavorável formado sem conhecimento abalizado, ponderação ou razão.
2.
sentimento hostil, assumido em consequência da generalização apressada de uma experiência pessoal ou imposta pelo meio; intolerância.
3.
conjunto de tais atitudes.
4.
qualquer atitude étnica que preencha uma função irracional específica, para seu portador.


Intolerância:
1.
qualidade de intolerante.
2.
falta de tolerância, de condescendência.
3.
intransigência com relação a opiniões, atitudes, crenças, modo de ser que reprovamos ou julgamos falsos.
4.
comportamento daquele que reprime por meio da coação ou da força as ideias que desaprova.

Eu detesto isso, abomino essa atitude. Mas sei que já cometi esse erro alguma vez na vida e, talvez, involuntariamente e, sem querer, ainda cometa. O que me deixa chateada só de pensar. Mas sei que meu maior erro é não fazer nada quando vejo isso, pois muitas vezes eu até evito ler e saber dessas coisas, porque sei o quanto me afeta e chateia. Porém, sonho viver num mundo onde haja muito mais paz e amor entre as pessoas, onde a compaixão e empatia seja rotina.

Relatos de pessoas que sofreram preconceito e intolerância:

  • Eu passei por uma situação alguns anos atrás que de certa forma é um preconceito. Bom, eu estava conhecendo uma menina que era de classe média alta, estávamos nos conhecendo de uma forma legal, isso durou apenas 2 semanas até que eu reparei uma mudança da parte dela, não só dela mas como dos pais dela também. Eles frequentemente me perguntavam sobre coisas materiais, uma das perguntas era se eu tinha ar condicionado em casa, respondi que não. E então com forme eles iam perguntando eu percebi que eles estavam mais interessados em saber o que eu e minha família possuía do que, de fato, conhecer sobre a minha pessoa. No fim ela disse que não queria mais ficar comigo, não disse os motivos e cada um seguiu o seu lado. Mas não muito depois eu a vi com um rapaz, e por curiosidade eu olhei as redes sociais dele e vi que ele também vinha de uma família de classe alta. Bom, eu agradeci à Deus por ter me livrado destas pessoas, se eu pudesse escolher as pessoas que eu conheci, ela e a família dela não estaria nesta lista. Vejo que são seres humanos ridículos, que só pensam em status financeiros e coisas do gênero. Eu e minha família não somos de uma família rica, mas somos seres humanos bons e que não leva o dinheiro a frente de tudo e de todos. Aprendi com isso que existe pessoas más informadas em tudo, que, só Deus para dar o entendimento a elas. Devemos conhecer uns aos outros pelo o que a pessoa é por dentro, pelo caráter, pela índole. Não devemos colocar o interesse no meio, pq dinheiro nenhum compra a nossa essência, a nossa personalidade. - Ass: Higor Patrick
  • Boa tarde, prazer , meu nome é Vitória Pardini de Oliveira, tenho 17 anos e sou lésbica desde quando nasci, eu acho, rsrs. Há 3 meses atrás conheci uma garota pela internet chamada Juliana Albuquerque, e ela fingia ser você ,mais na verdade ela não era, e quando descobri eu me desesperei, porque mesmo sabendo, eu ainda amo ela, e toda vez que olho seus vídeos e olho a foto dá menina que fingia ser você em um perfil falso, eu choro. Porque nesses três meses fiz planos, sofri preconceito dá minha própria família, e aí eu descubro que nada daquilo foi real.

Agora vamos parar para refletir sobre isso. Sobre as vezes que agimos com preconceito ou intolerância, mesmo que sem querer ou perceber. Vamos pensar sobre nossa negligência perante esse ato com o próximo, onde não fazemos absolutamente nada. Precisamos encontrar mais paz e calma. Só assim conseguiremos mudar o rumo disso tudo.

OBS: Quando decidi criar esta postagem, a série 13 reasons why ainda não havia sido lançada, porém, acho que neste momento cai muito bem indicar a série, para que todos vejam como assuntos assim são extremamente importantes de serem discutidos (de forma civilizada, ok?).

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

6 comentários

  1. fiz amizade com uma menina..que sempre me dizia que ..minha idade não tinha nada a ver..que eu dava conselhos e era amigo..até ler em uma rede social dela..que QUEM GOSTA DE VELHO É MUSEU..fiquei triste..tanto pelo PRÉ conceito..como pela falsidade ..é o que eu acho..amizade , amor..não tem idade..
    bom feriadão

    ResponderExcluir
  2. Uau Gaby que post incrível! Você disse tudo. As pessoas hoje em dia não ligam pra nada e só sabem criticar, não se importam se aquela pessoa que você está criticando tem algum problema, esta enfrentando situações difíceis, ou até mesmo não sabe lidar, as pessoas hoje em dia não ligam pra nada que não seja elas mesmas, infelizmente essa é a realidade. Eu sou totalmente contra o preconceito e a favor da liberdade! E que sejamos felizes.

    Um beijão ♡
    Keep Calm Girls

    ResponderExcluir
  3. 2017 e ainda temos que levantar essa bandeira! devemos todos nos respeitar um aos outros, e ser tolerantes!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso seu post <3 Acho muito importante a gente abordar esse assunto. Em pleno século 21 e ainda tem tanta gente preconceituosa e intolerante. Pra mim isso é coisa de gente que tem mente pequena. Espero muito que as coisas mudem!
    Beijos,
    #fiquerosa

    Fique Rosa | Meu Canal YT

    ResponderExcluir
  5. OI GABY

    esse é um post super importante pra QUALQUER pessoa, sério. Eu me sinto muito identificada e defendida por você e te admiro bastantão por isso.
    Já imaginou que lindo o mundo seria se ninguém se importasse com a vida alheia e apenas se preocupasse em ser feliz? gente... é pra isso que tamo nesse mundo. Pra evoluir, amar e ser feliz. As pessoas acham que vieram como juízes especiais do divino apontar o dedo pra isso e aquilo só porque é diferente da sua realidade.

    por menos pessoas intolerantes e preconceituosas SIM!

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
  6. Esse post serviu perfeitamente para os assunto que estão sendo discutidos agora. Semana retrasada postei um vídeo que contava exatamente esse meu caso de preconceito e intolerância que todo mundo um dia sofre né? Acho que você não chegou a assistir, aqui: https://youtu.be/xGHGsAaQNQk

    Não uso mais a plataforma do Blogger, Gaby :( te aconselho a ou acompanhar pelo Facebook, ou Twitter, ou o Instagram do blog (@bloglikeparadise).

    Beijos!

    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir

Youtube

Curta no Facebook

Twitter