Bah, Tchê! - Desvendando mitos e verdades...

11:55:00

"Nascido entre a poesia e o arado. A gente lida com o gado e cuida da plantação. A minha gente que veio da guerra. Cuida dessa terra. Como quem cuida do coração. Eu sou do Sul. É só olhar pra ver que eu sou do Sul. A minha terra tem um céu azul. É só olhar e ver. Você que não conhece o meu estado. Está convidado a ser feliz neste lugar. A serra te dá o vinho. O litoral de tá carinho. E o Guaíba te dá um pôr do sol lá na capital."


Em 6 continentes diferentes, com pouco mais de 190 países e 38 mil cidades, já somos mais de 7 bilhões de pessoas. E dentre tudo isso, está o estado do Rio Grande do Sul, localizado na região Sul do Brasil, que se encontra na América do Sul.  Mais conhecidos como "gaúchos", este povo - o meu povo - tem uma cultura própria e bem tradicionalista.

Mas se você pensa que vim aqui contar a nossa história ou mostrar as belezas do nosso estado, pode tirando essa ideia da cabeça. Pois o post de hoje é um pouco diferente.

Em todos os estados que visitei e das pessoas com quem conversei, sempre houve bastante dúvidas e curiosidades sobre nós e nossa cultura. Por isso, hoje eu vou responder algumas que sempre me perguntaram e outras que pedi para meus seguidores fazerem. (Ah! Muito obrigada por ajudarem e participarem.)

Mitos, verdades e algumas curiosidades:

1. Que gosto o chimarrão tem? É bom?

Naturalmente, para a maioria de nós, gaúchos, o chimarrão é bom. Afinal, desde muito novos criamos o hábito de tomar nosso velho e bom chimas. O gosto dele é amargo e é tomado quente (lê-se pelando a língua).

2. Qual a origem da gíria "barbaridade tchê"?

A primeira coisa que respondo é, nem o próprio gaúcho sabe isso, rs. Mas, como me comprometi a responder as dúvidas e perguntas dos meus seguidores, eu fui pesquisar. O que encontrei foi: 

• Dentre vários significados, para nós, “Bar­baridade” significa surpresa, espanto, inconformidade. Até um certo exagero. Mais ou menos um “não é possível”, “puxa vida”, “que coisa absurda”. 

• Saudação gaúcha derivada da palavra "che", sinônimo tupi-guarani que significa "amigo". Também significa "eu" e "meu". Mas esta palavra tão usada pelos gaúchos incorporou-se tanto no português do Rio Grande do Sul como no espanhol dos argentinos e uruguaios dos pampas fronteiriços ao Brasil por influência também do guarani do Paraguai. Aliás, o famoso guerrilheiro argentino que participou da revolução cubana, Ernesto Guevara, que morreu na Bolívia em 1967, era chamado de "Che" (como é escrito "Tchê" no espanhol). Portanto, Che Guevara significa "Amigo Guevara", que a história imortalizou como símbolo da rebeldia e da luta revolucionária esquerdista.

3. Só faz frio no Sul?

Tirem essa ideia da cabeça que aqui só faz frio, pois no verão o calor é infernal. Mas, é claro, tem as cidades onde faz mais frio, onde chega a nevar um pouco nos dias mais frios do ano, mas não são todas as cidades. Na minha, por exemplo, chega a passar dos 40ºC facilmente no verão.

4. Tem muito homem gay por aí?

Quando morei no estado de São Paulo eu ouvia muito esta pergunta. Eis a resposta: a mesma quantidade que vi em qualquer outro lugar. Para ser mais sincera ainda, aqui, por conta de uma cultura muito fechada - ainda -, muitos possuem um certo receio de se assumir, diferente de outros estados, como o próprio São Paulo, que a cultura é mais aberta e as pessoas um pouco mais receptivas a mudanças. Aqui, ainda existe certo preconceito, portanto, existem menos assumidos. O que significa que metade dos que são homossexuais, muitas vezes nem sabemos.

5. Quais as principais culturas gaúchas?

Temos a nossa própria cultura, mas também as culturas alemãs e italianas, e outras que não são tão fortes quanto estas. Somos uma grande mistura de povos.

6. Por quê os gaúchos começaram a tomar o chimarrão? Foi por causa do tererê do Paraguai ou não?

É uma herança da cultura indígena caingangue, guarani, aimará e quíchua, que habitava esta região antigamente. Os primeiros povos que se tem conhecimento de terem feito uso da erva-matte são os índios guaranis, que habitavam as regiões dos rios Paraná, Paraguai e Uruguai na época da chegada dos colonizadores espanhóis. E os índios caingangues que habitavam o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Misiones.

O termo mate (oriundo do quíchua mati) como sinônimo de chimarrão é mais utilizado nos países de língua castelhana. O termo "chimarrão" é o mais adotado no Brasil, sendo um termo oriundo da palavra castelhana "cimarrón".

7. Por quê gaúcho usa bombacha?

É uma vestimenta típica e tradicionalista do nosso estado, da mesma forma que as mulheres se pilcham de prenda (com vestidos).

8. Quais os sotaques e expressões gaúchas?

Nosso sotaque é típico daqui, embora tenha regiões com sotaque alemão, devido a colonização deles por aqui no passado. Há quem diga que nosso sotaque é cantado, o que atrai muitos e acarreta muitos elogios e admiradores do nosso jeito de falar - ou seria encantar? Aí vai algumas das nossas expressões mais usadas:

- "Me caiu o cu da bunda."
- "Me caiu os butiá do bolso."
- "Solto que nem peido em bombacha."
- "Mais curto que coice de porco."
- "Oh meu galo."
- "Tá tri."
- "Mas que barbaridade."
- "Mas bah tchê."
- "Não te faz de salame."
- "Te larguei para as cobras."
- "Dormir até o cu fazer bico."
- Etc.

Dá para perceber que nós, gaúchos, somos um povo que não mede esforços em falar palavrões, né? rs. E esta foi minha forma de comemorar com vocês um marco muito importante para os gaúchos na história. Hoje 20 de setembro comemoramos a Revolução Farroupilha. O orgulho de nascer nessa terrinha linda é enorme.

E então, o que acharam deste post? Diferentão, né? Mais dúvidas e curiosidades, é só comentar que responderei se possível.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

8 comentários

  1. Amei demais seu post, tenho muita vontade de conhecer o Sul, acho os costumes incríveis. E sim, tinha muitas dúvidas e acreditava em muitos mitos que você citou!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nosso povo é bem tradicionalista, mesmo que em coisas pequenas, como tomar o chimarrão.

      Beijos

      Excluir
  2. OOi, adorei conhecer um pouco mais sobre os Gaúchos, e finalmente soube o " gosto " do chimarrão. Eu tenho muita vontade de conhecer o Sul, principalmente na época do frio !
    Adorei o post.
    Beijos bom final de semana
    bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De início, o gosto do chimarrão pode ser estranho, até mesmo ruim, mas acaba gostando depois de mais umas cuias, kkk.

      Beijos

      Excluir
  3. AAAAAA que post mais lindo! Uma coisa que eu morro de vontade de gritar pro Brasil inteiro é que aqui não faz só frio o ano todo, espero que todo mundo entenda isso com esse post HAHA. Adorei tudo e, mesmo sendo gaúcha, também aprendi bastante com o post, Gaby! <3
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não é? Aqui faz um calor do inferno e as pessoas vivem perguntando se está frio. E não dá pra explicar, pois eles mal aceitam.

      Beijos

      Excluir
  4. Muito amor por essa terrinha! Amei a ideia do post, Gaby! <3
    O calor aqui é um inferno mesmo, falta pouco pro verão e eu já tô me preparando aqui, HAHAHA. Lembro que uma vez mandei áudio pra umas amigas minhas (inclusive, umas eram de Caxias) e elas falavam do meu sotaque. Engraçado que a gente nem percebe, né? É tri normal, hahaha.

    Beijos, quebrarosilencio.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fala, e essa loucura que tá ultimamente? Quente e frio, frio e quente. Nunca se decide, af! Sim, até mesmo aqui dentro do estado temos as misturas de sotaques, alguns mais puxados e outros nem tanto. Eu mesma noto direto nos outros, mas em mim não, rs.

      Beijos

      Excluir

Youtube

Curta no Facebook

Twitter