Quando te conheci...

06:55:00

Quando te conheci naquele corredor com cheiro de mofo da biblioteca pública, nunca pensei que permaneceria na minha vida, no que te tornarias para mim. E lá estava eu, te contemplando, todo absorto naquele livro de capa velha e estranha, de nome que nem sei.

Você estava tão lindo, tinha um brilho nos olhos, uma alegria no rosto. Algo que não dava para explicar. Era totalmente visível que estava animado com aquele exemplar nas mãos. E você nem me notou. Ainda bem. Seria totalmente embaraçoso se você percebesse que fazia algum tempo eu estava a te admirar. Você colocou o livro debaixo do braço, se virou e redirecionou para a bibliotecária, retirou ele e saiu. E eu fiquei lá, com aquela sensação de que nunca mais o veria de novo.

Eu já estava de saída quando passei pelo lugar em que estava minutos antes e percebi que havia deixado cair umas anotações. Pareciam ser de faculdade e algo importante. De repente, ouvi um alvoroço, um vulto todo desastrado e espalhafatoso vindo em minha direção. Quando levantei os olhos para ver o que ou quem era, imagina só a minha surpresa? Lá estava você.

Com aqueles lindos olhos azuis me fitando. Seu olhar havia uma profundidade infinita. Eu me perderia facilmente neles. Fiquei sem ar! Era tão lindo a sua maneira. Moreno da pele clara, com olhos azuis feito o mar mais cristalino. Tinha algumas sardas e duas covinhas muito charmosas nas bochechas.

Me desculpei, explicando que havia acabado de passar por ali e encontrado aquilo caído no chão e já ia entregar para a bibliotecária. Você sorriu de forma estranha. Porque estava sorrindo para mim? Será que eu tinha falado algo engraçado? Será que gaguejei? Droga, que vergonha se fiz isso!

Foi então que percebi, eu estava toda sem jeito com sua presença. Mas não era por menos, olha para você, tão lindo, com um corpo esbelto, estiloso e ainda por cima culto. Era demais para mim, muita areia para o meu caminhãozinho.

E você dificultou mais ainda a situação. Perguntando meu nome e agradecendo a gentileza. Uau! Sua voz rouca era sexy demais e me deu arrepios. Eu já estava me retirando quando você, gentilmente, tocou meu braço e me convidou para tomar algo na cafeteria em frente a biblioteca. Eu não me contive e aceitei, toda eufórica. Minha voz saiu toda esganiçada e com certeza você havia reparado nisso.

Pedi um café expresso e você café com leite. Conversa vai, conversa vem, descobrimos muitas coisas em comum. Você era absolutamente perfeito para mim. Gostava de tudo que eu gostava. E era muito inteligente e divertido também.

Trocamos telefones e você prometeu ligar para combinar algo outro dia. Nos despedimos e eu novamente pensei que nunca mais o veria. Que não ligaria. Mas você ligou e não só isso, como também marcou um jantar de encontro num barzinho super aconchegante com música ao vivo. Era noite de clássicos do rock dos anos 80 e 90. Meu estilo de música preferido! E é óbvio que você sabia disso.

Para minha surpresa, aquela não foi a última vez que saímos. Depois daquele jantar, tornamos a nos ver quase todos os dias. Passávamos muito tempo juntos, fazíamos vários programas que amávamos na companhia um do outro. Eu tinha a sensação de te conhecer a vida inteira.

O tempo passou e você se tornou meu melhor amigo, mas eu queria mais, eu queria muito mais que isso. Então você se declarou, disse tudo que sentia por mim, que queria algo além de amizade. Disse que estava apaixonado, mas que respeitaria se eu não quisesse nada. Meus olhos se encheram d'água. Eu estava feliz. Então o beijei e naquele momento o mundo inteiro ao nosso redor parou. Era só eu e você ali. Nada mais.
Sua boca tinha urgência pela minha. Seu beijo era quente e lento. Sua língua enroscando na minha, enviava ondas de resposta por todo meu corpo. Que sensação gostosa.

Naquele momento eu percebi. Eu percebi que quando te conheci o mundo passou a fazer mais sentido. A vida ganhou mais cor e os dias ficaram mais bonitos. Toda aquela minha frustração com o amor passou. Quando te conheci eu senti que era tudo pelo qual eu esperava, era o amor que me faltava. 

Eu tinha amor próprio, mas sentia falta de alguém para compartilhar minhas conquistas e alegrias. Era você que me faltava. Eu finalmente havia encontrado você. E contigo veio junto toda a força, amor e vontade de construir uma família. Quando te conheci, eu descobri em mim vontades que nunca achei ou acreditei sentir. 

Quando te conheci eu descobri o verdadeiro significado do amor. E eu te amei e sempre amarei...

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

12 comentários

  1. Ótimo texto para esse dia cheio de amor!

    Beijinhos ❤
    Blog Ale Canofre
    YouTube

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi escrito especialmente para este dia...

      Beijos

      Excluir
  2. Que texto mais lindo, suas palavras contém sentimentos únicos Gaby! Parabéns. ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que, mesmo com um texto totalmente fictício, eu consiga transmitir amor nas palavras.

      Beijos

      Excluir
  3. Adorei o texto,lindo demais,deu pra imaginar cada pedacinho dele, beijos
    www.blogdamaryoficial.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico tão feliz quando as pessoas conseguem se inserir nos textos e se imaginar neles.

      Beijos

      Excluir
  4. Oi gabii lembra de mim voltei com o blog saudades de ler suas postagens sempre lacradoras com textos e musicas que fecha com chave de ouro parabens amei<3
    Fica com deus sua linda juizo no corpo e na alma,
    Um beijo da Ju Margarida.
    Ei venha me ver mais vez em to te esperando la no blog moça
    BLOG:
    http://www.politicamenteincorreta.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha voltado. Achei que a música casou perfeitamente com o texto, olha que foi meio difícil de escolher, mas pelo menos combinou.

      Beijos

      Excluir
  5. Que texto lindo. Foi tipo amor à primeira vista, haha.
    Me identifiquei com o penúltimo paragrafo, eu sinto que veio junto com o meu marido essa vontade e força de construir uma família. Eu era o tipo de pessoa que nem pensava em casar, mas quando me apaixonei por ele, meus planos mudaram, acho que é isso o que o amor faz, haha.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, tipo amor a primeira vista. Eu ainda acredito nisso, então tentei criar uma história que pudesse mostrar que isso é possível e que de um sentimento de amizade, também pode nascer o amor. Essa parte de não pensar em casar e ter família, eu meio que tentei inserir um pouco do que eu penso e desejo, que sei que as coisas podem mudar se eu encontrar alguém que eu ame. Talvez, eu possa mudar esse pensamento, né, rs.

      Beijos

      Excluir
  6. Ai Gabyy, que texto mais lindo! Acho que nunca tinha lido um texto seu, pelo menos não me lembro. Adorei seu jeitinho de escrever, conseguiu colocar muito sentimento nas palavras e passou muita realidade com elas. Consegui visualizar tudinho.

    É lindo quando isso acontece, amor a primeira vista. Eu também fiquei meio surtadinha pelo meu namorado na primeira vez que o vi, e confesso que nunca pensei que rolaria alguma coisa. É legal olhar pra trás e ver tudo o que aconteceu.

    Beijos!

    Letras na Gaveta ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, acho que quando eu postava mais textos tu nem sempre aparecia por aqui. Ultimamente como ando meio exausta, a inspiração pra eles está escassa, rs. Então eu faço bem menos do que o costume.

      Sobre o texto, tentei criar uma história bonita, que mostrasse que, sim, é possível se apaixonar por alguém a primeira vista, que pode existir esperança em meio opostos e que total desconhecidos podem virar grandes amigos e, disso, pode nascer um lindo e fortalecido amor.

      Beijos

      Excluir

Youtube

Curta no Facebook

Twitter