Livro - A sutil arte de ligar o FODA-SE

04:52:00

Nos últimos dois anos percebi um crescimento pessoal enorme em mim. E muito disso é resultado de leituras incríveis que me possibilitaram ver a vida de forma diferente. Ajudaram-me a amadurecer ideias e ideais. Mas este livro, ele desconstrói muitas das coisas que achávamos certo. O livro A sutil arte de ligar o foda-se tem muitos ensinamentos que todos deveriam ler.

"Eu queria a recompensa e não as dificuldades. Queria o resultado e não o processo. Eu não era apaixonado pela luta, e sim pela vitória. E a vida não funciona assim. Você é definido pelas batalhas que está disposto a lutar."


Sinopse:

Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço.

Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva — sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.
Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.

Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.


"Em outras palavras, o príncipe percebeu o que todo mundo meio que já sabia: sofrer é uma merda, e não necessariamente se traduz em algo significativo. Seja na riqueza ou na pobreza, não existe valor no sofrimento quando não há um propósito."

Um livro fácil de ler e entender, com uma escrita fluída, divertida e totalmente honesta. Com gírias e muitos palavrões, é fácil se sentir confortável com a leitura. Cada capítulo e tópico possui algum exemplo, seja da vida do escritor ou de algum caso famoso. O fato é que ele consegue te fazer enxergar tudo com muita clareza. Mark Manson dá a impressão de estar na sua frente tendo uma conversa entre amigos, totalmente despretensiosa.


Ele não só te ensina a ligar o foda-se, mas o mais importante, ele te ensina ao quê. Pois, como ele diz no livro, mesmo quando não nos importamos com nada, estamos nos importando com algo. E é assim, um livro que aponta cada erro que o ser humano comete, mas que também te ajuda a mudar e evoluir.

"E se não conseguem resolver seus problemas, não têm como ser feliz. Lembrem-se: a dor tem um propósito... Tomar decisões com base apenas no que seu coração manda, sem o auxílio da razão para se manter na linha, é pedir para dar merda. Sabe quem baseia a vida nas emoções? Crianças de três anos. Cachorros. Sabe o que mais crianças de três anos e cachorros fazem? Cagam no tapete. A obsessão e a atenção exagerada aos sentimentos sempre falham pela simples razão de que sentimentos não duram. O que nos faz feliz hoje não nos fará feliz amanhã, porque nossa biologia sempre vai demandar algo mais." 

Ele mostra que escolhemos valores errados e que essas escolhas são causadoras de muito sofrimento. A partir disso, ele nos encaminha em direção a valores que contribuem para nosso crescimento, realização pessoal e felicidade. Essa arte nos liberta de pensamentos e atitudes que drenam nossa energia.


Neste livro, você não só tem total certeza de que sua infelicidade é culpa sua, como te ensina a se responsabilizar por isso. Por que é fácil culpar outra pessoa por algo ruim que te acontece, e até pode ser culpa de outro alguém, mas a forma como você reage a esse problema é responsabilidade sua. É você quem escolhe se fica triste ou feliz com algo, você quem escolhe cada pensamento e sentimento que toma.

"Tudo vem com um sacrífico embutido, ou seja, o que nos faz bem vai inevitavelmente nos fazer mal também. O que ganhamos também é o que perdemos. O que nos proporciona experiências positivas definirá também as negativas. Esse conceito é difícil de engolir. Nós gostamos de pensar que existe uma felicidade derradeira a alcançar. Gostamos de pensar que é possível alcançar um alívio permanente do sofrimento. Gostamos de pensar que é possível se sentir para sempre pleno e feliz com a vida. Mas não é."

E dentre tantos ensinamentos o mais importante, este livro te dá um propósito. Ele mostra da forma mais incrível e inspiradora, mas ao mesmo tempo contando uma triste história, que o motivo para vivermos a vida da melhor forma possível é simples, a morte é certa. Que outro motivo você quer para viver? Para ser feliz de verdade? Para escolher os valores certos?


Não tenho como explicar a sensação que se instalou dentro de mim a cada página lida. Era como se tudo estivesse escuro e as palavras fossem luz. Na verdade, é exatamente isso que esse livro é. Ele é uma luz no fim do túnel. É aquele último fio de esperança quando achamos que tudo está acabado. Muitos dos valores que construímos e muitas das coisas que aprendemos acreditando estarem corretas são destruídos aos poucos em A sutil arte de ligar o foda-se. 

Posso dizer que quando acabei essa leitura me senti 10 anos mais madura. Isso se pudesse medir maturidade com idade. Mas é assim que me sinto. É como se eu tivesse ganhado 10 anos de experiência como bônus. Sinto que muito peso que eu carregava, muita culpa que eu sentia se foram. Como também, pude perceber que eu culpei muita gente por infelicidades que tive na vida. Mas que, na verdade, não tiveram culpa total ou nenhuma do ocorrido.

"Quando nos forçamos a ser otimistas o tempo todo, negamos a existência dos problemas. E quando negamos nossos problemas, nos privamos da chance de resolvê-los e de criar felicidade. Os problemas geram uma sensação de propósito e dão substância à vida. Por isso, evitá-los é o mesmo que levar uma existência sem sentido (mesmo que supostamente agradável)."

Aprendi que estamos sempre errados. Mas que cada aprendizado nos faz estar um pouco menos errado que antes. É simples, nós nunca sabemos tudo, sempre temos algo para aprender. Eu poderia dizer que com certeza esse livro é o melhor que já li, mas sei que estou errada sobre isso. Ele pode ter sido o que mais me ensinou algo até agora, isso é correto dizer. 

Enfim, é um livro surpreende demais. Mas é preciso ter a mente muito aberta e saber aceitar tudo que estiver escrito dentro dele. Tem coisas que vão doer, pois contêm uma verdade quase que cruel sobre alguns assuntos. Mas saber ouvir sobre nossos erros e, a partir disso, mudar é a maior evolução pessoal que alguém pode ter. 

Definitivamente eu recomendo esta leitura. Vocês podem não se identificar com nada, ou simplesmente achar que não precisam aprender o que este livro tem a ensinar. Mas garanto que algum dia essa leitura será útil na sua vida. Pode não ser para si, talvez para aconselhar alguém. Vai saber? Alguém já leu esse livro ou tem curiosidade em ler? Comentem.

Acompanhe também nas redes sociais: Instagram | Facebook | Pinterest

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

15 comentários

  1. Amei seu comentário sobre o livro, já está na minha lista :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado e colocado na sua lista. Garanto que não vai se arrepender de ler.

      Beijos

      Excluir
  2. Quero muito ler esse livro. Já ouvi falar muito sobre ele. Acho que é um livro que todos deveriam ler, inclusive eu kkk. Só estou esperando a oportunidade. Você comentou muito bem sobre ele, só fez aumentar a vontade de lê.
    A escrita do livro deve ser bem divertida pelo que falou, não deve ser aquela leitura chata de muitos livros de autoajuda.

    Beijos ♥

    Boas de Papo

    Instagram Boas de Papo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tentei passar nesse post exatamente as coisas mais importantes que aprendi e como me senti lendo esse livro. Além disso, separei algumas citações que mais me marcaram. Li elas para uns amigos e eles já querem o livro também, rs.

      Beijos

      Excluir
  3. Interesting!!

    https://julesonthemoon.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. eu li esse livro ha alguns meses atras e ADOREI! cheio daquelas quotes incríveis que a gente leva pra vida!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, cheio de quotes mesmo. Eu amei ele!

      Beijos

      Excluir
  5. This is amazing. I love reading books just like this one.

    www.fashionradi.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thank you. I love reading books too.

      Kisses

      Excluir
  6. Oi Gaby

    eu qro mt ler esse livro
    vejo críticas mt boas sobre ele!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu acredita que achei ele lá onde trabalho e peguei as cegas? Eu já tinha visto imagens dele, mas nunca li sinopse nem nada. Me surpreendi demais com ele.

      Beijos

      Excluir
  7. Nossa, eu fiquei bem interessada em ler ele, achei interessante real oficial hahaha Eu não conhecia ele ainda, beijos
    www.blogbelezamake.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu descobri ele por acaso também, e peguei as cegas, pois não tinha lido nada sobre. Imagina a surpresa que tive em ler e ver a maravilha que tem dentro dele? Super recomendo!

      Beijos

      Excluir
  8. Preciso super desse liiivro, ele parece ser bem realista e ótimo! Boa indicação, beijos
    www.achatadebatom.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, realista até demais. Tem bastante palavrão e é até engraçado, pois torna o livro bem descontraído.

      Beijos

      Excluir