Segunda do livro: TRILOGIA DIVERGENTE

21:52:00

Inicio esta semana com muitas novidades (listadas no post anterior). Então, vamos começar com muita felicidade, gratidão e entusiasmo! O livro do dia é DIVERGENTE, melhor dizendo, a trilogia Divergente, que consiste nos livros Divergente, Insurgente e Convergente, mas também falarei do livro denominado Quatro, escritos pela autora de sucesso internacional, Veronica Roth.

Inicialmente, para quem não está acostumado com livros grandes, pode se assustar. Os livros da saga possuem mais de 500 páginas, porém a escrita da autoria é leve e muito envolvente, fazendo com que a sua atenção se prenda do início ao fim. Um livro de 500 páginas parecerá de 100 ou menos. Eu bati meu recorde e li um livro a cada dois dias, simplesmente porque era impossível parar de ler. Já logo aviso que contem spoiler.

 Divergente: Acreditava-se que no passado a culpa pela destruição do mundo com guerras vinha da personalidade das pessoas. Então numa Chicago futurista, criada por seus antepassados, decidiram fazer muros e dentro dele dividir a sociedade em facções e denominar suas funções. São divididas em cinco, que são: a Amizade, que acredita e valoriza a paz e a harmonia acima de tudo, culpam a agressividade. São amáveis e pacíficos, geralmente ficando de fora das esferas de decisões na cidade, por não quererem conflitos. São os responsáveis pelas lavouras e pomares que alimentam a cidade; a Erudição, valoriza o conhecimento e culpa a ignorância. São eles os professores, os médicos, os cientistas, aqueles que contribuem para aumentar o conhecimento da sociedade; a Franqueza defende a verdade acima de todas as coisas e culpa a duplicidade. Não existem segredos entre os membros da franqueza, por isso, são responsáveis pelo julgamento das pessoas; a Abnegação é altruísta, tenta se distanciar do egoísmo. Tiram a roupa que vestem para ajudar ao outro. As necessidades dos outros está acima da necessidade pessoal. Como eles não são egoístas, o governo foi entregue à Abnegação; e por fim a Audácia, são os valentes e cujos membros culpam a covardia. Eles defendem as cercas da cidade. Não conhecem o medo nem qualquer amarra. São imprudentes, já que o medo não pode existir entre eles.
Quando fazem 16 anos, todos os jovens das facções precisam fazer uma cerimônia de escolha, onde decidirão o resto de suas vidas. Podem optar por permaneceram na facção de origem ou migrar para outra. Para isso, precisam passar por um teste de aptidão que lhes auxiliará na escolha, dizendo qual facção possuem aptidão. Depois da cerimônia eles passam por uma iniciação na facção escolhida, onde são testados. Alguns desistem, e nem todos podem passar nos testes. Estes viram sem-facção, pois não podem retornar a facção de origem e são obrigados a viver na pobreza, como mendigos, simplesmente invisíveis.
 Beatrice Prior, uma moça tímida e calada, nasceu na Abnegação e se sente aprisionada lá, acha que as regras impostas pela facção são demais para ela. No dia de seu teste seus resultados são inconsistentes. Ela é uma divergente, ou seja, ela apresentou aptidão para três facções: Abnegação, Audácia e Erudição. Então escolhe a Audácia e com isso ela descobre que ser divergente é perigoso, pois divergentes são mortos.
A história se passa maior parte do tempo na Audácia, onde Beatrice, que agora é Tris Prior, tem que se esforçar para ser boa o bastante e passar nos testes para permanecer na facção. Nesse caminho, Tris descobrirá um grande amor e as verdadeiras amizades. E, além de ter que sobreviver em uma facção onde as pessoas não tem medos, ela terá que sobreviver a algo que ela não faz ideia do que seja: ser Divergente. No meio disso tudo, a Erudição está conspirando para tomar o poder da Abnegação, escrevendo artigos que denigrem a facção altruísta e jogando uns contra os outros. Envolvida em tudo, está Jeanine Matthews, líder da Erudição. Ela se alia aos líderes da Audácia, onde juntos pretendem descobrir e destruir todos os divergentes. Em busca de um objeto muito valioso, onde Jeanine acredita ser a arma que destruirá os Divergentes.
Uma escolha decide quem são seus amigos. Uma escolha define suas crenças. Uma escolha determina sua lealdade... para sempre. Uma escolha pode te transformar.

Insurgente: Jeanine Matthews praticamente conseguiu o que queria: a Erudição derrubou a Abnegação do poder e agora caça divergentes por toda a cidade. Um divergente é visto como uma ameaça ao "perfeito" sistema de facções. E a única saída de Tris e Quatro (um divergente) é sair da cidade. Eles buscam ajuda nos campos além da cerca, na Amizade, onde conseguem se esconder por um tempo. As facções estão se dividindo e a Audácia é a principal delas. Alguns se aliaram à Erudição, enquanto os restantes, contra a traição da facção, se refugiaram na Franqueza. Os personagens carregam consigo a tragédia dos eventos anteriores.Tris se abate sobre a desgraça que caiu sobre sua família e a antiga facção. Ela sente pela divisão das facções e não sabe como viver sem saber qual será o seu lugar no mundo. Neste livro, o personagem Quatro ganha mais visibilidade. Filho do antigo líder da Abnegação, que era brutalmente espancado quando criança, o motivo pelo qual se tornou da Audácia. Seu pai não é confiável e notoriamente ele guarda um segredo da Abnegação que pode revelar o porque do sistema de facções ter sido instalado.
Neste livro também conhecemos mais personagens como as líderes da Amizade e dos sem-facção, que é mãe de Quatro, que supostamente estava morta. Com a divisão das facções eles se juntam a fim de acabar com a liderança de Jeanine no poder, querendo um fim para o sistema vigente e uma sociedade que fosse como as antigas democracias, onde todos podiam participar do governo e tinham liberdade.
Mais vívidos e maduros, Tris e Quatro, ainda se sentem sem lugar no mundo, sem saber como sobreviver a tudo e ainda com dúvidas de quem são. Tris carrega consigo muita culpa, principalmente por ter precisado atirar em seu amigo antes que ele a matasse. Os dois se sujeitam a um interrogatório, feito pela Franqueza, para que acreditem em suas versões da história, assim revelando seus maiores segredos. Tris assume um grande risco para salvar a todos e descobre o grande segredo dos divergentes.
Uma escolha se torna um sacrifício. Uma escolha se torna uma perda. Uma escolha se torna um fardo. Uma escolha se torna uma batalha. Uma escolha pode te destruir.

Convergente: Chegamos ao desfecho de todo mistério.
Após mostrar para toda Chicago o vídeo de Edith Prior, Tris mantém-se retida no regime autoritário da mãe de Quatro, Evelyn, que juntamente com os sem-facção, tomou conta da cidade em uma ditadura parecida com a adotada anteriormente por Jeanine, só que, como ela mesmo diz, elas são totalmente diferentes. As rebeliões contra o regime de facções agora derrubado, estão cada vez mais constantes, apesar de uma grande parcela da população não concordar com tal mudança, a decisão não tem volta.
 Com as facções recém diluídas, em uma nova era onde os líderes, supostamente, pregam pela igualdade, há uma guerra acontecendo dentro de Chicago. De um lado, os que desejam a volta das facções e estão insatisfeitos em ter a antiga tirania substituída por outra, e, de outro, aqueles anteriormente excluídos  os sem facções  que, finalmente, reivindicaram seus lugares na sociedade. Além desses dois grupos, entretanto, forma-se uma união não prevista: autodenominados os Leais, esses membros vão contra o atual governo e desejam saber o que há além da cerca. Tris e Quatro juntam-se ao grupo em uma excursão para fora dos limites de Chicago. Embarcando nessa jornada desconhecida, ela descobre mais sobre sua própria história, e os mistérios que ainda rondam sua família.
A autora decide colocar a visão do Quatro neste livro, fazendo com que as situações tenham uma visão mais ampla de tudo. É necessário um psicológico forte para suportar a morte de muitos personagens. A trilogia é fechada com chave de ouro. Embora ao terminá-los você se encontre com um grande vazio pelo desfecho.
Uma escolha pode te transformar. Uma escolha pode te destruir. Uma escolha vai te definir.

Quatro: É um livro que mostra somente a vida e visão do personagem Quatro. Inicialmente, a escritora iria escrever os livros a partir da perspectiva dele, porém no decorrer da história viu que tudo se encaixava melhor na visão de Tris. O que não deixa de ser um ótimo livro, pois é muito bom conhecer um pouquinho mais sobre um personagem que tanto encantou.
No livro constam A transferência, A iniciação, O filho, O traidor e mais três cenas exclusivas que é claro, acontecem quando ele finalmente conhece Tris Prior. Nestas cenas conta a versão dele dos devidos acontecimentos e como ele enxerga a corajosa garota vinda da mesma facção que ele, pela qual se apaixonou.
Uma escolha vai desvencilhá-lo do passado. Uma escolha vai prepará-lo para o futuro. Uma escolha vai expor todos os perigos. Uma escolha vai mudá-lo para sempre. Uma escolha vai libertá-lo.

De longe foi uma das melhores histórias que li. Há quem diz que Divergente é uma cópia de Jogos Vorazes, eu digo que não. Em Jogos Vorazes, os personagens sabem a qual lugar pertencem, só querem descobrir mais sobre o mundo que vivem. Já em Divergente não, eles tem dúvidas quanto a si próprias e o mundo, não conseguem se encaixar num só lugar e não entendem as leis que os impedem de pensar por si próprios. Um fator que amei é a relação Tris/Quatro, ela mostra uma quantidade de realidade. Eles discordam, brigam, discutem e se perdoam.
Embora existam muitas críticas em relação ao terceiro livro, na minha opinião é bom. É claro, a perda de muitos personagens que eu adorava me deixou bem chateada. E alguns pontos da história fiquei muito aborrecida com a autora, pois achei um pouco injusto alguns acontecimentos e outros achei que simplesmente não tinha necessidade de estar na história. Tirando isso, o fim não podia ter terminado de outra forma, ou melhor, até podia, mas gostei mesmo assim. A autora deu um grande incentivo quanto ao que devemos fazer após a perda de pessoas que amamos. Por fim, serviu como uma grande lição de vida. Embora eu não tenha gostado de algumas coisinhas no livro Convergente, eu recomendo e desejo uma ótima leitura. Não se prendam as críticas...

Por aqui me despeço. Até amanhã... Beijos!

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

Youtube

Curta no Facebook

Twitter