Livro - The Walking Dead: Declínio (vol. 5)

04:27:00

E, mais uma vez, dando sequência aos livros de The Walking Dead, hoje farei resenha do volume 5 da saga, Declínio. Que, estranhamente, me surpreendeu de forma positiva.


Sinopse: Desde que o Governador se foi (definitivamente, desta vez), Lilly Caul tem dedicado sua via a reestruturar Woodbury e permitir que os moradores esqueçam os pesadelos  dos últimos meses. Seu sonho é conseguir criar um verdadeiro lar ali, onde todos tenham o mais próximo de uma vida normal. É por isso que, quando uma família surge nos portões da cidade quase morrendo de inanição, Lilly não pensa duas vezes antes de acolhê-la e deixá-la o mais confortável possível. Muito religioso, Calvin Dupree, pai das três crianças, imediatamente aceita o convite, grato pela segurança que enfim encontrou; mas, estranhamente, apesar de todo o recurso que Woodbury oferece em comparação ao mundo selvagem do lado de fora, Meredith, sua esposa, se recusa a aceitar a hospitalidade de Lilly. Isso causa estranheza em toda a população, mas Lilly que instintivamente se identificou com Calvin, acaba os convencendo a ficar, sem fazer ideia de que o misterioso problema de Meredith ainda traria consequências para todos. Enquanto isso, parte da população sai em operação para resgatar um grupo de pessoas em perigo a alguns quilômetros dali. Liderado por um reverendo chamado Jeremiah, m homem extremamente admirado por seus companheiros, muito bonito e articulado, o grupo religioso chega a Woodbury querendo fazer de tudo para ajudar. Isso, juntando-se ao fato de que Jeremiah foi imediatamente acolhido e adorado por todos, faz Lilly pensar que enfim pode relaxar e quem sabe até sonhar com uma vida estável, sem todas as pressões que a liderança traz. O que ela não imaginava é que seus planos e sua ideia de vida tranquila não poderiam ser mais diferentes dos ideais do grupo recém-chegado. As piores ameaças são as que não podem ser vistas...


Diferente do que falei na resenha dos livros anteriores, a queda do Governador - parte 1 e 2, onde achei que a continuação da história seria um daqueles sacrifícios horríveis, me deparei com um livro relativamente bom e não foi tão difícil assim de lê-lo. Pude perceber que, depois de todos esses livros, acabei me apegando muito a um certo personagem.

Agora que o Governador se foi, podemos ver uma atmosfera muito mais leve no contexto. Aquele drama e toda a brutalidade que vinha com ele não existe mais, o que dá um certo alívio, podendo assim, relaxar um pouco e deixar a leitura fluir. O que também é bem refletido na atitude dos demais personagens, onde há mais companheirismo entre eles.

Neste livro podemos ver a mesma maneira da série televisiva de lidar com alguns acontecimentos, onde não se sabe se alguém morreu ou não. Então fica aquela sensação de suspense onde a gente acaba lendo mais rápido para descobrir o que realmente aconteceu. Também, quando estamos nos apegando a alguns novos personagens, eles acabam morrendo, o que é bem típico da história. E, por este motivo, a história deles não é muito detalhada, na verdade, quase nada.

Mesmo assim, a leitura fluiu normalmente e não ficou monótona em nenhum momento. E foi isto que realmente me surpreendeu, já que o final do livro anterior me deixou decepcionada e quase me fez desistir da história.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

10 comentários

  1. Sempre que leio suas resenhas sobre esse livro, fico morrendo de curiosidade para conhecer a história. ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, tu deveria ler! Vê se tem na biblioteca e começa a ler. Só assim pra decidir se vai gostar.

      Beijos

      Excluir
  2. Eu li alguns livros da série, mas infelizmente não tive tempo de continua-los. Eu não cheguei a ler o Declinio, mas tenho ansiedade para ler. Adoro TWD <3


    Um beijo!
    http://lesjoursdemarcela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, Ma. Mas persista bastante na leitura, caso te aconteça o mesmo que comigo, pois teve vários momentos nos livros anteriores que quase me fizeram desistir, mas persisti e me apeguei um pouco aos personagens, que foi justamente o que me fez continuar até o último livro.

      Beijos

      Excluir
  3. Feliz em saber que toda a brutalidade se foi com o Governador, kkk. Li o primeiro livro da série e achei degradante, será que posso voltar a ler começando por esse? Saber que a leitura não é monótona também me deixa afim de ler. Amei a resenha.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode não, Les, kkk. Senão não vai entender a evolução dos personagens, kkkk. Então tem que ler desde o início, mas talvez tenha que insistir um pouco na leitura do terceiro e quarto livro, mas vai gostar.

      Beijos

      Beijos

      Excluir
  4. Oba, que coisa boa que esse não te surpreendeu de forma negativa como o outro, eu nunca li nenhum e nem assisti a série :/ Eu fico até curiosa, mas não sei se eu gostaria, não curto muito histórias assim :/ beijos
    www.blogbelezamake.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fala, o anterior me decepcionou, mas como não gosto de deixar livros sem ler na estante, então eu persisti e por isso me surpreendi.

      Beijos

      Excluir
  5. Não me atrai muito, mas tem gente que simplesmente ama! Eu não curto gosto de histórias assim... você não tinha gostado de um deles, né?
    Beijinhos ❤
    Blog Ale Canofre
    YouTube

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não gostava, mas passei a gostar e até hoje não entendi bem o porque. Acho que são as fases, quando assisti a primeira vez não gostei nada, mas depois de um anos fui ver de novo e passei a gostar.
      Sim, isso mesmo, eu não tinha gostado muito do livro anterior a esse.

      Beijos

      Excluir

Youtube

Curta no Facebook

Twitter