Livro - Juliette Society - Sasha Grey

06:03:00

Ler é uma dádiva que poucos cultivam. Muitos admiram quem consegue manter este hábito, outros não entendem o que vemos nisso. O fato é que ler abre a mente, torna as pessoas mais comunicativas, faz com que se expressem melhor e auxiliam na memória, além de ampliar a imaginação.

Eu sou uma dessas pessoas viciadas por leitura, onde não consigo passar um dia sequer sem ler. É algo que me faz bem, me relaxa e faz com que meus pensamentos flutuem para um outro plano, me fazendo esquecer - mesmo que momentaneamente - dos meus problemas e exaustão dos dias longos e cansativos.

Alguns meses atrás li a trilogia "50 tons" e, depois de muito recusar fazer isso, acabei cedendo e gostando da leitura. Ela é exatamente o que dizem, gostosa e prazerosa de ler. Faz com que a gente se envolva no contexto e se sinta excitado com os momentos mais quentes. Por causa disso, ganhei o livro Juliette Society da escritora (pasmem, e atriz pornô) Sasha Grey. Onde prometia ser uma leitura muito parecida e, conforme a Independent, ela está "destinada a ser a próxima EL James", autora de 50 tons.

Mas, sinceramente, não vi nada disso. Admito que esperei demais do livro por causa desse comentário e me decepcionei bastante. Mesmo assim, decidi trazer a resenha dele, pois acho fundamental ter todo tipo de crítica para que outras pessoas possam ler e ponderar se vale à pena pegar o livro.


Sinopse: Catherine, uma estudante de cinema encantadora cuja sexualidade foi recentemente despertada, é apresentada a um clube secreto onde as pessoas mais poderosas do mundo se encontram para explorar suas fantasias sexuais mais profundas e obscuras. Contudo, apesar de estar experiências colocarem Catherine diante de novos e intensos prazeres, eles também põem em risco tudo o que ela tem de mais precioso. Em seu romance de estreia, Sasha Grey leva o leitor a uma sociedade sexual privada e sofisticada, onde tudo pode acontecer.


"Antes de irmos adiante, vamos combinar uma coisa. Eu quero que você faça três coisas por mim. 
Um.
Não se ofenda com nada que ler a partir deste ponto.
Dois.
Deixe suas inibições à porta.
Três, e mais importante.
Tudo que você vir e ouvir a partir de agora deve ficar só entre nós."


Algo muito bom neste livro é a forma como a autora conta as cenas e como apresenta os personagens e suas histórias. Achei um livro bem construtivo em termos de contexto. No geral, ele é bem elaborado e nos mostra um lado bem filosófico das coisas. Nos envolvendo nas palavras, formas de pensar e visões sobre o que está sendo retratado na história.

Porém, fiquei bastante triste pois percebi muita enrolação. Mesmo que tenha sido de uma forma bem explicativa, senti que tinha muita "encheção de linguiça" do início ao fim. Além de que, misturava um pouco da realidade com os sonhos da personagem principal, nos fazendo prestar mais atenção na leitura para entender o contexto. Em vários momentos eu fiquei meio perdida, sem entender muito bem o que estava acontecendo e só fui me encontrar novamente depois de alguns parágrafos seguintes.

Mas, o que me decepcionou mesmo, o que me fez não gostar da leitura é que ele não chega nem aos pés da trilogia 50 tons. Pode até ter momentos excitantes, mas diferente de 50 tons que é bem sofisticado, o linguajar é mais chulo, bem sujo mesmo, de baixo calão. Isso não me motivou em nada, tampouco mexeu comigo como na trilogia de EL James, que me fez ficar com as emoções a flor da pele.

Outro fator é que, no final, quando pensei que iria engrenar e a história ficaria emocionante, engatou na primeira, depois a segunda e, de repente, engasgou e morreu. O desfecho não me satisfez em nada, pois o destino de alguns personagens ficou no ar. Como também, teve um fim muito provável e monótono. 

Pela primeira vez, este não é um livro que eu aconselharia. Embora tenha seus altos e baixos - que foram raros - ele não é um livro envolvente em nenhum sentido, muito menos excitante. Mas fica por sua conta e risco decidir se lê ou não.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

12 comentários

  1. Gabiii eu admiro muito quem gosta de leituras rsrs eu não sou fã mais acompanho os blogs kkkk e gosto das dicas e também de olhar as capas kkkkk (não liga tá) kkkk....

    Gostei da dica de hoje, parece ser bom o livro.

    Beijinhosss ;*
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não gostava, aprendi por vontade própria. Eu achava bonito quem lia e decidi ler, persisti até perceber que eu amava isso.

      Beijos

      Excluir
  2. Amei sua resenha Gaby, bem detalhada e repleta de informações incríveis para quem quer ler o livro, uma pena ele não ter superado suas expectativas, acho difícil algum trabalho superar 50 tons, acho que cada um é singular a sua maneira. Amei tuas fotos! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, mas é bem difícil 50 tons ser superado, porém poderia ter sido ao menos razoável, entende? Poderia ter chegado perto, mas está bem longe disso, uma pena.

      Beijos

      Excluir
  3. Que resenha incrível, Gaby!
    Muito detalhada e completa, adorei!
    Já quero mais

    Um beijo
    Carla Carrais | www.cahcarrais.wordpress.com |

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, obrigada Carla. Todo mês eu tento ler um livro e trazer resenha pra cá. Mas acho que mês que vem não conseguirei, ainda não sei, pois estou lendo Grey e ele é bem grande.

      Beijos

      Excluir
  4. Ler é bom demais, né? Eu nunca li 50 Tons e, sinceramente, acho que não ia gostar muito porque sei lá, não faz o meu estilo, por isso, acho que não ia curtir muito esse também. É uma pena quando o livro não consegue nos agradar por inteiro, né? Também não curto nada quando percebo que tem muita encheção de linguiça na escrita. Mas, de qualquer jeito, adorei a resenha e a sinceridade <3
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe, eu achava que não iria gostar de 50 tons, mas abri minha mente (mais ainda) e li. Me apaixonei, mesmo nunca tendo curtido muito esse estilo. A leitura é sofisticada, a descrição de tudo é diferente, até mesmo mais educada, sabe? Era romântico ler. Eu adorei! Mas este, achei os palavreados muito baixos, bem palavrões mesmo. Isso não me deixou muito seduzida pela história.

      Beijos

      Excluir
  5. É muito ruim quando a gente pega um livro e espera que ele seja incrível, mas não chega nem perto disso, né? É péssimo quando o autor não tem conteúdo o suficiente para escrever uma história complexa e fica enchendo de acontecimento aleatórios só para constar caracteres rs. É realmente difícil superar 50 tons, mas sempre rola aquela expectativa, né? Uma pena que o livro não tenha sido aquilo tudo, mas foi experiência ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Mas eu nem conhecia muito o livro, ganhei de presente. Mas quando li que era comparado a 50 tons pensei: ele deve ser muito bom. Mas nada! Nem chega aos pés, infelizmente!

      Beijos

      Excluir
  6. Adorei a resenha e sua sinceridade conta muito, nova aqui seguindo o blog, BeijoBeijo !

    💻 Blog | Fatos celestial

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinceridade sempre. Fico feliz que tenha gostado. Volte sempre...

      Beijos

      Excluir

Youtube

Curta no Facebook

Twitter